function anti_sqli($sqli){ $naopode = array('INSERT', 'insert', 'DROP', 'drop', 'SELECT', 'select', "'", ' or ', ' OR ', '--', 'WHERE', 'where'); $sqli = str_replace($naopode, '', $sqli); $sqli = trim($sqli); $sqli = strip_tags($sqli); $sqli = addslashes($sqli); $sqli = mysql_real_escape_string($sqli); return $sqli; }

GERAL - 24/07/2018 - 13:46

Vício do celular ao volante “denuncia” 82 motoristas por dia em MS

Em Mato Grosso do Sul, 82 motoristas foram flagrados por dia de janeiro a maio deste ano usando o celular enquanto dirige. No total, 12.409 motoristas foram surpreendidos falando ou manuseando o aparelho junto ao volante. O levantamento foi divulgado pela Associação Brasileira de Medicina do Tráfego com base em dados do Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Além disso, a infração é a segunda que mais gera autuações no Estado. Ela só perde para o excesso de velocidade com 159.611 autuações no período. Também integram a lista, a falta do uso de segurança com 2.269 e dirigir embriagado com 1.337.

A chefe da divisão de educação para o trânsito da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Ivanise Rotta, explica que o número elevado de infrações se deve a sensação de impunidade e também pelo condutor acreditar que usar o celular no trânsito não é perigoso.

“Muitas vezes o motorista nunca foi autuado, o que contribui para a sensação de impunidade. Ou mesmo, por pensar que mesmo mexendo no celular ele está prestando atenção no trânsito, o que não é verdade. Foi comprovado cientificamente que quando se executa duas tarefas simultaneamente uma será prejudicada”.

Ivanise ainda pontua, que na maioria dos casos, o motorista que fala ou manuseia o celular acaba errando a rota, desacelerando o veículo – o que prejudica o trânsito – ou mesmo contribuindo para causar acidentes.

“É importante lembrar que mesmo no semáforo manusear o celular também é uma infração”, destaca.

Desde 2016, o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) passou de média a gravíssima as infrações por uso de celulares. Com isso, o condutor recebe 7 pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e paga multa de R$ 293,47.

Pesquisa do Cesvi Brasil indica que, em média, o condutor fica quase três segundos sem olhar para a via quando usa o aparelho. Segundo a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego, o uso de aparelhos é a terceira maior causa de acidentes no trânsito, atrás somente de embriaguez ao volante e excesso de velocidade. Ao todo, são cerca de 150 mortes por dia e quase 54 mil por ano no país.



Fonte: Campo Grande News